Detox de Outono


1 Outubro 2020

10 passos para limpar o organismo e reforçar o sistema imunitário

Estamos habituados a ouvir falar de detox no Verão. Ou, melhor dizendo, antes de este chegar, no fim da Primavera, para ficar em forma e espalhar charme na praia. Mas fazer um detox no Outono é ainda mais importante, sobretudo num contexto de pandemia como o que vivemos. As razões, essas, são bem diferentes. Primeira: limpar o corpo dos excessos das férias. Segunda: preparar o corpo (e o sistema imunitário) para enfrentar o Inverno, uma altura em que estamos sempre mais propensos a gripes, constipações e, agora, ao covid-19. Terceira: melhorar os níveis de humor, energia e produtividade, porque, quer queiramos quer não, estamos de volta ao trabalho e vamos ter de enfrentar aqueles meses frios, com menos sol e mais propensos a estados de alma negativos.

Quando falo aqui de detox, não estou a falar de passar uma semana a beber só sumos e batidos ou de tomar não-sei-quantos suplementos.  Falo em cuidarmos e darmos especial atenção ao sistema de desintoxicação do nosso corpo. Há vários órgãos aqui envolvidos, como o fígado, os rins, os pulmões, os intestinos ou a pele. Eles trabalham em equipa para assegurar que as toxinas são transformadas em compostos menos perigosos e que são depois excretadas ou libertadas.

Muitas dessas substâncias tóxicas são produzidas pelo nosso próprio corpo – são os “desperdícios” ou o “lixo” que sobra depois de as nossas células levarem a cabo o seu normal trabalho de funcionamento. Além disso, estamos expostos a diversas toxinas, e em grandes quantidades. Desde os químicos presentes na água que bebemos, aos existentes na atmosfera, àqueles que estão presentes nos alimentos (pesticidas, por exemplo) e nos produtos que usamos (cremes, produtos de limpeza, etc). Isto sem falar da nossa alimentação, que é uma peça fundamental.  Tudo isso sobrecarrega os nossos órgãos de desintoxicação e compromete a capacidade natural do nosso organismo de se purificar.

Num detox de Outono, há dois órgãos que devemos ter em especial atenção: os pulmões e os intestinos. Estes órgãos estão ligados a problemas de pele e respiratórios, como asma, gripes e constipações, eczema, erupções cutâneas e pele seca – condições que são comuns nos meses mais frios. Além disso, os intestinos alojam cerca de 70% do nosso sistema imunitário – ou seja, a sua saúde é fundamental para nos proteger de vírus e infecções.

Sinais de alerta

Não sabe se está a precisar ou não de um detox? Aqui ficam alguns sinais:

– Cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração

– Dificuldade de adormecer ou acordar consistentemente entre as 2 e as 4 da manhã (e, particularmente, acordar com calor)

– Retenção de líquidos e/ou sensação de pernas cansadas

– Problemas de pele (acne, erupções cutâneas, eczema)

– Olhos vermelhos, secos ou irritados

– Ataques repentinos de fome

– Síndrome pré-menstrual

– Problemas digestivos (inchaço abdominal, prisão de ventre)

– Aumento da gordura corporal

– Celulite

– Problemas de humor (nervosismo, irritação)

– Mau hálito e/ou suor com cheiro desagradável

Se se identifica com vários destes sinais, talvez esteja mesmo a precisar de dar um pouco de amor ao seus órgãos de desintoxicação.