Está na hora de criar uma rotina diária para cuidar de si


28 Maio 2021

4 – Defina quanto tempo precisa

Seja realista. Pode decidir ter 20 minutos logo de manhã ou quatro pequenas práticas ao longo do dia (uma ao acordar, outra na hora de almoço, outra no fim do trabalho e outra antes de dormir). Pode experimentar diferentes opções para perceber qual funciona melhor para si. Mas, depois de descobrir, comprometa-se o mais possível com o que escolheu.

5 – Estruture a sua rotina

Faço-o em função do tempo que tem disponível. Por exemplo, se só tem três minutos, pode escolher ouvir a sua música preferida, sem interrupções. Se tem uma hora disponível, todas as manhãs (que maravilha!), pode optar por fazer alguns alongamentos durante 10 minutos, gastar mais 10 a tomar banho, meditar durante 20 minutos e ler um livro nos outros 20.

Seja qual for a sua escolha, estabeleça quanto tempo precisa para cada actividade. Assegure-se, também, que essas actividades podem ser feitas em qualquer sítio, e não apenas em sua casa, para quando estiver de férias, a viajar em trabalho ou simplesmente fora do seu contexto habitual.

6 – Ponha na agenda

É aqui que muitas das nossas melhores intenções falham: se não está na agenda, é muito provável que acabe por ficar para segundo plano. A sua rotina de auto-cuidado tem de estar no calendário, como se fosse uma reunião de trabalho, uma ida ao supermercado, uma consulta ou a hora a quem de ir levar e buscar os seus filhos à escola. Se for preciso, coloque um alarme para se lembrar.

Se quer mais dicas sobre como gerir o seu tempo para encaixar o auto-cuidado, leia este artigo.

7 – Partilhe com quem o rodeia

É importante que as pessoas que fazem parte da sua vida estejam a par da sua nova rotina e contribuam para esse processo. Deve mostrar que isso é uma prioridade para si.

Criar toda esta estrutura é importante para conseguirmos manter a nossa rotina de self-care, mas claro que tem de haver uma boa dose de abertura e flexibilidade. As nossas necessidades de auto-cuidado vão certamente mudar ao longo do tempo e a nossa rotina vai ter de ser ajustada. Além disso, é normal que surjam obstáculos, que falhemos um dia ou outro. Aqui, temos duas opções: ou retomamos logo que possível ou fazemos algumas alterações à nossa prática, porque talvez haja algo (horário, duração, actividades escolhidas) que já não esteja a funcionar para nós.

Uma rotina de auto-cuidado é um compromisso, sim, mas um compromisso connosco. Não deve ser uma fonte adicional de pressão ou stress. Para isso, já temos as outras rotinas do nosso dia-a-dia.